Reflexão da Solenidade de São Pedro e São Paulo

Celebramos a festa das duas grandes colunas da Igreja. Pedro nosso primeiro Papa, escolhido preferencialmente pelo Senhor para conduzir a Igreja em seu nascimento e ser a referência, a coluna onde tudo estará sustentado. Pedro é a grande coluna da Igreja. Ao seu lado vem à pessoa de Paulo, outra grande coluna que soube aceitar o chamado de Deus e se tornou o grande fundador de comunidades, rompendo com as leis antigas e implantando um novo modo de viver a fé. Paulo formou a nova Igreja rompendo com o judaísmo com suas leis e normas que escravizavam o povo e não os levava a viver o amor, mas uma justiça morta que gerava somente injustiça entre seus adeptos.

Paulo o grande pregador dos gentios, mas quem são os gentios? Somos todos nós, todos os que não são Judeus. E graças a essa iniciativa, graças a essa abertura de Paulo que hoje estamos aqui. Se olharmos a história, os apóstolos não entenderam perfeitamente a mensagem de Jesus e tinham consigo que o anúncio de Jesus era somente para os Judeus e queriam de toda forma que ficassem assim, mas Paulo teve a grande revelação de Deus que a lei antiga serviu para vir até Jesus e agora à realidade era outra. Assim começou a pregar para os Gentios e o evangelho pode ser espalhado por toda a terra.

Certamente que tudo isso teve um preço. Passou por situações que poderia levá-lo a desistir, mas o Senhor estava com ele. Ele mesmo diz: Cinco vezes recebi dos judeus os quarenta açoites menos um. Três vezes fui flagelado com varas. Uma vez apedrejado. Três vezes naufraguei, uma noite e um dia passei no abismo. Viagens sem conta, exposto a perigos nos rios, perigos de salteadores, perigos da parte de meus concidadãos, perigos da parte dos pagãos, perigos na cidade, perigos no deserto, perigos no mar, perigos entre falsos irmãos! Trabalhos e fadigas, repetidas vigílias, com fome e sede, freqüentes jejuns, frio e nudez! Além de outras coisas, a minha preocupação cotidiana, a solicitude por todas as igrejas! (II Cor 11, 24-28). Por isso que quando diz: “Combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé. Agora está reservada para mim a coroa da justiça…”. É que Paulo já estava com sua missão ao fim e agora seria revestido da glória tanto por ele anunciada e que seria uma realidade em sua vida.

Será que nós teremos essa certeza? No dia em que nossa missão chegar ao fim saberemos e poderemos dizer “combati um bom combate”? Temos que buscar uma vida no Espírito para que conduzido por Ele e em todos os momentos de nossa vida possamos ser um apóstolo do Reino, aí isso poderá ser uma realidade em nossa vida. Isso é fato. Tive o prazer de conhecer e ser amigo de uma pessoa, seu nome era Maria Lúcia que foi uma grande apóstola do evangelho, mulher de oração e serviço que quando orava pelas pessoas levitava e seus pés ficavam acima do solo. Grande mulher e grande evangelizadora. Certo dia, em sua casa, leu esta passagem de Paulo, falou para seu esposo que era para ela a Palavra do Senhor e adormeceu. Foi ao encontro do Senhor. Isto mesmo adormeceu. Quem está no Senhor não morre, passa desta vida a outra definitiva ao encontro do Senhor para contemplá-lo face a face por toda eternidade.

Olhando para Pedro vemos o escolhido do Senhor que estava à beira da morte, mas sua missão ainda não havia terminado. A Igreja orava. E os do Senhor são guardados e Deus faz prodígios pelos que se dedicam a Ele. Pedro, homem de fé, primeiro chefe da Igreja – O escolhido de Deus – Aquele a quem Deus quis revelar a identidade de Seu Filho: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. Deus revela aos escolhidos para que tenham todo conhecimento da verdade e possam conduzir o Seu povo. Aí está o MAGISTÉRIO DA IGREJA onde o Espírito Santo dá toda assistência, onde nada falta e Deus opera o que for necessário para que as portas do inferno não prevaleçam sobre ela. “Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”. Essa é a nossa Igreja, totalmente conduzida pelo Espírito Santo na pessoa de nosso Papa.

Somos os mais queridos de Deus, não porque Ele despreza os outros, mas porque quis contar conosco em fazer parte de sua Igreja e levar aos outros o anúncio desta feliz notícia – O Senhor construiu a Sua Igreja neste mundo e é ali que Ele colocou toda a verdade revelada – quem quiser saborear uma ótima Ceia, uma refeição verdadeira que alimenta por toda eternidade. Venha a casa está aberta a todos, afinal é a CASA DO SENHOR.

São Pedro e São Paulo. Rogai por nós!

Antonio ComDeus

Anúncios

Publicado em 1 de julho de 2012, em CLERO, IGREJA CATÓLICA APOSTOLICA ROMANA, PADRES, PAPA e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s