Missa de sétimo dia de dom Eugenio Sales será no sábado

Uma pomba branca ficou, por um tempo, ao lado do corpo de d. Eugenio durante o velório

Agência O Globo

RIO – Será neste sábado, às 9h, na Catedral de São Sebastião, a missa de sétimo dia de morte do cardeal dom Eugenio Sales, arcebispo emérito do Rio. A missa será concelebrada pelos bispos, sacerdotes do clero e de outras dioceses.

Nesta quinta-feira, a Arquidiocese do Rio divulgou o testamento deixado por dom Eugenio. No documento, ele escreve que espera ser acolhido no céu, onde procurará retribuir tudo o que recebeu. Leia a íntegra do testamento:

“Dirijo-me em primeiro lugar a Deus, a quem me entrego inteira e absolutamente. Consagrei-me à Igreja e renovo essa doação integral. Nunca me arrependi de tê-la feito. Tudo que escrevi, disse e ensinei fica submetido ao Magistério Eclesiástico. Deverá ser corrigido, em caso de discrepância da minha parte. Reafirmo minha Fé Católica. Creio em tudo que a Igreja ensina e como ela o ensina. Proclamo a plena aceitação do Ministério da Trindade, da Encarnação, Redenção e demais, que são parte do conteúdo de nossa Doutrina. Quero morrer sempre fiel ao Papa, Sucessor de Pedro. Não levo mágoas. Peço perdão a quem ofendi. Procurarei reparar sofrimentos com minhas orações. Aceito plenamente a vontade de Deus. Manifesto profunda gratidão à minha família, às arquidioceses de Natal, Salvador e Rio de Janeiro. Aos benfeitores que me ajudaram a procurar ser sempre um bom padre e bispo. No céu, onde espero ser acolhido por meu Pai, o Senhor Jesus e Maria, procurarei retribuir tudo o que recebi”.

Dom Eugenio, que morreu na noite de segunda-feira, foi enterrado em uma cripta na Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro, no Centro da cidade, na quarta-feira. Antes de ser levado para o local, o caixão seguiu em uma rápida procissão no entorno do santuário. O velório começou na tarde desta terça-feira, com missas de duas em duas horas, e seguiu por toda a madrugada e manhã da quarta-feira.

A última missa de corpo presente, celebrada pelo arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, contou com a presença de representantes das religiões ortodoxa, anglicana, judia, muçulmana, luterana e do candomblé. Todos ficaram sentados na primeira fileira, ao lado do altar onde estava o corpo do cardeal. O babalaô Ivanir dos Santos destacou que o convite da Arquidiocese do Rio para estar presente na cerimônia do enterro representa um novo tempo de respeito entre as religiões.

Publicado em 13 de julho de 2012, em IGREJA, IGREJA CATÓLICA APOSTOLICA ROMANA, Notícias, PADRES, PAPA e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s