Resumo da Missa que marcou o início do pontificado do Papa Francisco

Papa recebe o anel de pescador das mãos do Cardeal Angelo Sodano.

Papa recebe o anel de pescador das mãos do Cardeal Angelo Sodano.

A Missa que deu início ao pontificado do Papa Francisco teve tudo: Liturgia eficiente e dentro dos padrões, cantos gregorianos, entrega do pálio, do anel, promessa de obediência dos senhores cardeais e sobretudo muita festa para o Sumo Pontífice.

A solene missa de início do pontificado de Francisco começou no interior da Basílica de São Pedro, onde o novo Pontífice entrou para orar perante o túmulo de Pedro. Francisco desceu à cripta da Basílica de São Pedro para rezar junto com os patriarcas e os arcebispos maiores das igrejas católicas orientais presentes à missa. O novo Pontífice se ajoelhou perante o túmulo e orou por alguns minutos antes de incensar o local.

Dois diáconos levaram ao túmulo de São Pedro o pálio e o anel do Pescador, símbolos do poder pontifício, levados à praça. Enquanto isso, os cardeais esperaram ao redor do Altar da Confissão, no centro da Basílica de São Pedro, sob o qual se encontra o túmulo do primeiro Papa.

Após a oração, o Papa, os patriarcas e arcebispos maiores das igrejas orientais e os cardeais sairam em procissão até o altar da Praça de São Pedro, onde teve então início a missa celebrada pelo Papa Francisco.

Durante a missa, ele recebeu o pálio e o anel do Pescador, símbolos do Pontificado. O pálio, entregue pelo cardeal-protodiácono, Jean-Louis Tauran, é uma estola decorada com as cruzes do martírio, confeccionada com lã de cordeiro que simboliza o pastor que cuida das suas ovelhas. Ele mede 2,60 metros de comprimento e 11 centímetros de largura. O anel do Pescador, em prata dourada, leva uma imagem de Pedro com as chaves e jogando as redes para pescar. Francisco o usará até sua morte ou renúncia, quando o camerlengo irá retirá-lo antes de amassar ou anular a fim de que ninguém possa usá-lo e também para simbolizar o final do pontificado.

Depois aconteceu o rito da obediência. Seis cardeais – dois da ordem dos bispos, dois da dos presbíteros e dois da dos diáconos – em nome dos 207 que formam o Colégio Cardinalício demonstraram obediência ao novo Papa.

Pelo menos 132 países enviaram delegações. A presidente (desculpem-me mas o bom português que aprendi na escola me impede de chamá-la de presidentA) Dilma Rousseff participou da missa acompanhada por uma comitiva de ministros e assessores. Estavam presentes também 32 líderes de diversas outras religiões, segundo o Vaticano.

Anúncios

Publicado em 21 de março de 2013, em PAPA e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s