O que é a devoção à Divina Misericórdia?

FAUSTINA E JESUSO testemunho de vida e a missão de Santa Faustina indicam nosso dever de proclamar e introduzir, em nossas vidas, a oração e o mistério da misericórdia.

Helena Kowaslka nasceu em 1905, na Polônia, foi a terceira filha de uma pobre família de dez filhos e, desde pequena, teve inclinação para a oração e para o trabalho. Aos dezessete anos, deixou a casa paterna e foi trabalhar em casas de família para ajudar os pais. Aos vinte anos, entrou para a Congregação de Nossa Senhora da Misericórdia, na qual passou os últimos treze anos de sua vida, e passou a chamar-se, após os votos, Maria Faustina.

Desde pequena teve um grade desejo de buscar a santidade e por ela lutou com todas as suas forças, por amor a Jesus Cristo.  Estava sempre pronta a salvar almas e oferecia seus sofrimentos pelos pecadores. Os anos de sua vida religiosa foram marcados por sofrimentos e, ao mesmo tempo, por graças místicas. O Senhor concedeu a ela dons extraordinários, como: visões, aparições, participação na Paixão de Cristo, união mística e o conhecimento do mistério da Sua misericórdia.

A esta religiosa, simples e sem instrução, mas forte, humilde e marcada por uma ilimitada confiança em Deus, o Senhor revelou palavras surpreendentes: “As almas que divulgarem a devoção à Minha misericórdia, serão por mim protegidas por toda a vida, como uma terna mãe protege o seu filhinho; e na hora da morte não serei Juiz, mas Salvador misericordioso.”

“Em nossos tempos, o mundo carece da misericórdia de Deus. A mensagem é um forte chamado à confiança viva: “Jesus, eu confio em Vós”. É difícil encontrar oração mais expressiva do que esta, transmitida por Santa Faustina”. (João Paulo II)

Santa Faustina, consumida pela tuberculose, aceitou todo o seu sofrimento como sacrifício pelos pecadores. Morreu em Cracóvia, no dia 05 de outubro de 1938 com a idade de 33 anos.

No segundo domingo da Páscoa, em 18 de abril de 1993, o Santo Padre João Paulo II, na praça de São Pedro, em Roma, a elevou à glória dos altares.

Extraido do devocionário da Divina Misericórdia

Anúncios

Publicado em 7 de abril de 2013, em HISTÓRIAS, IGREJA e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s