Arquivo mensal: julho 2013

Reflexão do Evangelho do 16º domingo do tempo comum (Lc 10,38-42)

Maria-Marta-JesusQUAL É A MELHOR PARTE?

O evangelho deste domingo já forneceu matéria para muita discussão. Muitos procuram ver nele certa divisão: Marta representaria a parte laboriosa da missão e Maria, a parte espiritual. Em outras palavras, Marta seria a mulher da ação e Maria, a da contemplação. Na verdade, com esse relato, Jesus não quer contrapor “vida ativa” a “vida contemplativa”. As duas fazem parte de nossa caminhada.

Marta é censurada não pelo “fazer” em si, mas por causa do “fazer” que não parte de uma escuta atenta da palavra de Deus e que, portanto, pode cair no vazio ou num agir estéril, cujas motivações são apenas a autopromoção e o exibicionismo. Jesus não condena o serviço de Marta, pois ele mesmo já havia pregado e demonstrado a necessidade de pôr-se a serviço do próximo necessitado.

Marta limita-se a acolher Jesus em sua casa; Maria o acolhe em si mesma, torna-se “tabernáculo”, oferece-lhe hospitalidade no seu interior. Marta oferece algo a Jesus, Maria se oferece a si mesma.

Na correria do dia a dia, é difícil deixar-nos iluminar pela palavra de Deus para ver qual o melhor a realizar. Não há tempo para parar, para escutar o Senhor e perceber qual é sua vontade. Somos peças de uma engrenagem que não nos permite quietude, e aí está o risco de não percebermos qual é a “melhor parte”.

Agitadas por tantas tarefas e preocupações, a Igreja e as comunidades necessitam parar, sentar aos pés de Jesus e ouvir a voz do Espírito, que as conclama a sair de si e voltar-se aos desafios do mundo, em vez de se preocuparem com a roupagem. É bem possível que a maioria de nós tenha maior necessidade de ouvir a voz do Mestre do que a voz dos pregadores que circulam por aí. Quem sabe, acostumando-se a essa prática, nossas comunidades venham a se tornar mais confiáveis!

Também hoje as mulheres, quer na Igreja, quer na família, não podem ser confinadas às “tarefas do lar”, mas têm o direito de sentar aos pés do Mestre – que as acolhe em seu grupo como discípulas em pé de igualdade com os homens.

Pe. Nilo Luza, ssp

JMJ deve ter impacto de R$ 1,2 bi no turismo e na economia, diz governo

Fonte: G1, em São Paulo

 Cálculo é da Embratur e leva em conta impacto direto e indireto. Estima-se que evento católico vá atrair 1,8 milhão de pessoas.

O governo brasileiro calcula que a Jornada Mundial da Juventude vá gerar impacto de R$ 1,2 bilhão na economia brasileira.

A estimativa foi divulgada nesta quinta-feira (18) pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), órgão ligado ao Ministério do Turismo.

Peregrinos vindos da Cracóvia, cidade na Polônia, visitam a Praça da Sé, em São Paulo, e convidam passantes a irem ao Rio de Janeiro, participar da JMJ (Foto: Carlos Junior/Futura Press/Estadão Conteúdo)Peregrinos vindos da Polônia (Foto: Carlos
Junior/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Segundo o governo, o valor leva em conta tanto o impacto direto (os gastos dos turistas com hotéis, restaurantes e táxi, por exemplo) quanto o indireto (o lucro maior das fábricas de velas e de hóstias, por exemplo). Espera-se que o megaevento católico, que será realizado na semana que vem, atraia cerca de 1,8 milhão de pessoas.

A Embratur estimou que os jovens que se inscreveram na JMJ devem ficar cerca de sete dias no país e os que não se inscreveram, dois dias no local do evento. Calculou-se que cada pessoa vá ter um gasto médio diário de R$ 96,74, além do gasto com hospedagem.

Contando somente os gastos diretos – inscrição, hospedagem, alimentação –, o estudo aponta um impacto de aproximadamente R$ 659 milhões. Com mais R$ 587 milhões de impacto indireto, chegou-se ao número de R$ 1,2 bilhão.

Os organizadores do evento acreditam que serão gerados cerca de 20 mil empregos formais e informais.

A última Jornada Mundial da Juventude, realizada em Madri em 2011, movimentou cerca de R$ 1 bilhão na economia espanhola.

Destaque do Jornal Folha do Vale: Jovens regionais vão ao encontro do Papa: doze itaporanguenses estão entre eles

É a representação do Vale na Jornada Mundial da Juventude
Por Isaías Teixeira/Folha do Vale – Um grupo de doze jovens de Itaporanga, todos membros da Pastoral da Juventude e do Ministério Jovem da paróquia local, está de malas prontas e carregadas de ansiedade e alegria. Eles vão participar da 38ª Jornada Mundial da Juventude (JMJ), evento que ocorrerá entre os dias 23 e 28 da próxima semana no Rio de Janeiro e terá a participação do Papa Francisco. Milhões de pessoas do país inteiro e de todo o mundo são esperadas no evento católico.

O grupo sairá de Itaporanga neste sábado, 20, e desembarcará em Recife, onde se juntará ao bispo diocesano Dom José González Alonso e outras 200 pessoas da Diocese de Cajazeiras. Da capital pernambucana, voarão para o Rio. Todos os custos da missão religiosa estão sendo bancados pelos próprios jovens, que vão representar Itaporanga e o Vale no evento mundial.

Além do Rio, estão incluídas na peregrinação visitas a outras cidades, como Petrópolis, que fica no interior carioca, e Aparecida, em São Paulo. Serão dez dias de intensa devoção e fortalecimento da fé cristã. “Estamos levando cartazes, bandeira do Brasil assinada por pessoas amigas, como uma forma de levá-las simbolicamente conosco, e camisas estampadas com a bandeira da Paraíba”, revelou Anastácio Júnior, coordenador da Pastoral da Juventude de Itaporanga e um dos jovens que participarão da JMJ.

Júnior terá uma companhia especial na peregrinação. É sua esposa Liliane. O casal contraiu matrimônio recentemente e, do grupo, são os únicos que já participaram de uma Jornada Mundial da Juventude. Foi no ano de 2011, na cidade de Madri, capital da Espanha.

Também irão com Júnior e Liliane os jovens Jardel, Álvaro Estrela, Natália, Segundo Henriques, Tayane, Luan, Aline, Isaac, Raquel e Tauane. Além deles, outros jovens de paróquias regionais também participarão da jornada: pouco mais de 50 pessoas do Vale, entre rapazes, moças e religiosos, deverão embarcar para o Rio.

Símbolos chegaram ao Rio de Janeiro – Em fevereiro do ano passado, a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora, que são dois símbolos da Jornada Mundial da Juventude, passaram pela paróquia de Itaporanga e, depois de peregrinarem por dioceses e arquidioceses de todas as regiões brasileiras, chegaram na quarta-feira, 10, ao Rio de Janeiro. A celebração faz parte da mobilização para o evento.

A Jornada do Brasil será a segunda realizada na América do Sul. A primeira foi em Buenos Aires, capital da Argentina, no ano de 1989. E nesta etapa do Rio, um papa argentino estará participando, em nosso país, de sua primeira JMJ.

Chegada do Papa – O Papa Francisco chegará ao Rio de Janeiro na tarde desta segunda-feira, 22, onde será recebido pela presidenta Dilma. O Sumo Pontífice irá cumprir uma extensa agenda apostólica até o último dia da Jornada Mundial da Juventude. Foto: grupo prepara-se para a viagem.

Jovens de Itaporanga anciosos para o início da JMJ Rio2013

A cada dia que passa aumenta a anciedade do grupo de jovens de Itaporanga que irá participar da Jornada Mundial da Juventude,com os demais jovens da Diocese de Cajazeiras. os jovens buscam na oração fortalecer a sua fé e transmiti-la aos demais jovens por isso todos os dias as famílias  estão recebendo a Cruz e imagem de Nossa Senhora e fazendo orações pelos o que vão participar deste grande evento. os demais integrantes da Pastoral da Juventude também estão realizando este momento de espiritualidade com as famílias unindo suas orações aos jovens do mundo inteiro pela a JMJ. O grupo viajará para Cajazeiras com o apoio da Itatex que fraternamente cedeu o tranporte para a locomoção dos jovens, agradecemos de todo coração a Itatex na pessoa de Daniele Dantas.