Ampliada conhece candidatos para secretaria e assessoria da PJ nacional

pj assDSC05290-275x300Iluminado pela mística do caminho e da missão, começou o terceiro dia da Ampliada Nacional da Pastoral da Juventude. A partir do chão de Ribeirão das Neves (MG), os delegados dos regionais foram convidados a fazer memória dos itinerários trilhados em suas realidades e conheceram os jovens candidatos ao serviço da Secretaria Nacional da Pastoral da Juventude.

Com os pés descalços, para sentir o caminho, jovens e assessores recordaram as estradas que já percorreram, bem como as pessoas que encontraram. “Por onde formos também nós, que brilhe a sua luz, fala Senhor na nossa voz em nossa vida”, foi o refrão cantado para ajudar na contemplação. Em seguida, foram apresentados os dois candidatos ao serviço da secretaria da PJ nacional.

Vindo do regional Sul 1, o jovem Júlio César Costa, 26 anos, hoje faz parte da coordenação nacional da PJ. Natural da cidade de Jarinu, começou sua caminhada pastoral nos grupos de base na diocese de Bragança Paulista. Conheceu a PJ na terceira missão jovem da diocese, no ano de 2002. Participou de coordenação forânea, diocesana e regional. Segundo ele, a caminhada pastoral não é fácil, há muita resistência e luta. No entanto, proporciona um crescimento muito grande. “Não desistirei dessa Igreja que acredito e dessa juventude que precisa tanto da Pastoral da Juventude”, afirmou. Após reflexão sobre seu projeto de vida, Júlio Costa se coloca à disposição para esse serviço. “Aqui estou”, concluiu.

Aline Ogliari, 22 anos, é natural da cidade de Modelo (SC). Filha de militantes da Pastoral da Juventude, conheceu, de fato, a PJ em 2006. Iniciou sua caminhada nos grupos de base, e depois participou da coordenação paroquial. Foi, durante os últimos três anos, a jovem liberada pela diocese para trabalhar com as PJs e representou a diocese de Chapecó na coordenação regional. Para Aline, o serviço com a juventude provoca a sair do lugar comum. “A piazada está sempre nos surpreendendo com seus jeitos, sorrisos, encantos, questionamentos, angustias e certezas”, afirmou. Depois de relutar em aceitar a indicação, a jovem catarinense apresenta seu nome para o serviço com um compromisso: “seguir na fidelidade evangélica que a PJ tem”, afirmou Aline.

A Secretaria Nacional da PJ deve ser referência, quando da liberação de uma pessoa para facilitar o serviço de comunicação com as coordenações, assessores, dioceses, regionais e parcerias. É um espaço de articulação e animação da caminhada da PJ no Brasil. É importante que o jovem que assuma a Secretaria conheça a realidade juvenil, tenha conhecimento de planejamento, estrutura organizativa, identidade, missão, princípios e história da PJ. Além de ter capacidade de diálogo, conheça, estude e se atualize no que diz respeito aos documentos da Igreja.

Entre luzes – Jovens indicam assessores à PJ Nacional

Em meio à claridade produzida pelas velas, na celebração das luzes, foram apresentados, na noite desta quarta-feira (22), os nomes dos adultos indicados para a composição da Comissão Nacional de Assessores da Pastoral da Juventude. Num clima orante e celebrativo, os jovens dos regionais de origem dos assessores leram as cartas de apresentação dos apontados para o serviço.

Os assessores que acompanham a Comissão Nacional de Assessores/as (CNA) são escolhidos pelos jovens. A comissão procura, sempre que possível, respeitar e garantir a presença de uma pessoa de cada uma das cinco regiões do Brasil – e também a especificidade vocacional (leigos, religiosos e padres) e de gênero.

Os membros da Comissão são responsáveis pelo acompanhamento dos demais assessores regionais, oferecendo espaços de formação para assessores e as coordenações jovens. Cabe a ela, ainda, ser elo, proporcionando a troca de experiências e promover a articulação dos regionais. Além disso, cabe a CNA a reflexão, a produção de subsídios, o acompanhamento à formação de assessores e sua articulação, bem como o estabelecimento de relações com grupos eclesiais e organizações sociais.

Foram indicados pelos jovens:

– Alberto Chamorro. Leigo, arquidiocese de Santa Maria (RS). Professor de Filosofia, Sociologia e Ensino Religioso e doutorando em Bioética, acompanha grupos de jovens na arquidiocese e faz parta de Comissão Regional de Assessores no regional Sul 3.

– Ir. Paulo Henrique Martins de Jesus. Religioso do Instituto dos Irmãos Maristas, reside na arquidiocese de Brasília (DF). Formado em Teologia e estudante de comunicação, acompanha a PJ em Brasília.

– Ir. Tomelina Maria. Religiosa da Congregação das Filhas de Jesus, reside na diocese de Picos (PI). Assessora a PJ na Paróquia São Francisco de Assis e na diocese. Na Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), regional Piauí, acompanha o GT Juventude.

– Loide de Souza e Silva. Leiga, diocese de Marabá (PA). Educadora e especialista em juventude no mundo contemporâneo, faz parte da Comissão Regional de Assessores do regional Norte 2.

– Padre Joel Nalepa. Diocese de Ponta Grossa (PR). Atualmente é presidente da Casa da Juventude do Paraná e assessor da Pastoral da Juventude no Paraná, regional Sul 2 da CNBB.

– Padre Sebastião Corrêa Neto. Diocese de Oliveira (MG). É reitor do seminário diocesano, vigário paroquial da Paróquia São Sebastião, em Oliveira, e assessor referencial do Serviço Regional de Evangelização da Juventude no regional Leste 2.

Anúncios

Publicado em 28 de janeiro de 2014, em PASTORAL DA JUVENTUDE e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s