São João Bosco, Padroeiro dos Jovens

sao-joao-bosco1São João Bosco é o Padroeiro dos Jovens, um sacerdote que dedicou sua vida à educação e à catequese de jovens, isto é, pessoas que formam o futuro da humanidade. O santo recolhia crianças das ruas e as instruía para que elas pudessem ter uma formação e para que no futuro fossem capazes de viver a vida em Cristo caminhando seguros na criação de um mundo melhor.

Dom Bosco  ficou popularmente conhecido e foi aclamado pelo Papa João Paulo II como “Pai e mestre da Juventude”. Seus feitos de Amor e caridade o tornaram conhecido no mundo inteiro, assim como seus Sonhos, por onde Deus se comunicou com São João Bosco durante toda a sua vida.

Vamos conhecer mais sobre a vida do Padroeiro dos Jovens para aprofundar a nossa Fé em Deus e aprender como ajudar as nossas crianças e jovens a construírem um mundo mais justo e feliz.

A vida de São João Bosco

João Melchior Bosco nasceu em 1815 na Itália, país onde construiu toda a sua obra. Ficou orfão do pai quando tinha apenas dois anos, o que somado à situação financeira da região que estava passando por tempos difíceis, fez com que sua infância fosse marcada pela pobreza de sua família.

Ainda assim, sua fé e força de vontade permitiram que ainda na adolescência frequentasse a escola, e que aos 20 anos entrasse para o seminário de Chieri. Em 1841, foi ordenado sacerdote pelo bispo Luigi Fransoni.

No contexto de guerras pela Unificação da Itália, muitos jovens acabaram perdendo os pais e indo morar nas ruas. Preocupada em prestar assistência para essas pessoas, a Igreja Católica começou a desenvolver projetos de acolhimento em unidades de associações de membros da Igreja. Seguindo esse propósito, Dom Bosco fundou ainda em 1841 o Oratório São Francisco de Sales, que cuidava do lazer, da educação e da catequese dos jovens da cidade de Turim, para onde João Bosco se mudou para exercer o sacerdócio.

Iluminado pelo Espírito Santo, São João Bosco reuniu também padres, seminaristas e leigos para formar uma outra associação que poderia abrigar e ajudar ainda mais jovens, a Sociedade São Francisco de Sales. Os membros dessa sociedade ficaram conhecidos como salesianos, e fizeram os votos religiosos de castidade, pobreza e obediência ao Divino Pai Eterno.

Com a separação entre o Estado e a Igreja, os salesianos decidiram criar colégios católicos, que teriam uma grade curricular não apenas com as matérias regulares, mas também com estudos religiosos. Essas novas escola se popularizaram rapidamente, e o número de membros da Sociedade chegou a atingir mais de 700 espalhados pela Europa e também pelas Américas no ano da morte de Dom Bosco.

Como esses colégios abrigavam apenas meninos, São João Bosco, em associação com Maria Domingas Mazzarello, Petrollina e o Pe. Domingos Pestarino, ajudou a criar também a Fundação das Filhas de Maria Auxiliadora, que passou a abrigar também meninas orfãs.

Com a desaprovação por parte do Papa Pio IX da participação de leigos na Sociedade São Francisco de Sales, Dom Bosco reuniu todas os voluntários para criar a Associação dos Salesianos Cooperadores. Essa associação tinha a mesma função que a Sociedade, mas permitia que os leigos participassem mais ativamente, o que atraiu a atenção de muito mais pessoas.

Dom Bosco morreu em 31 de janeiro de 1888, deixando um linda mensagem em suas últimas palavras: “Propagai a devoção a Jesus Sacramentado e a Maria Auxiliadora e vereis o que são milagres. Ajudai muito as crianças mais pobres e aos enfermos, aos anciãos e as pessoas mais necessitadas e conseguireis enormes bênçãos de Deus. Os espero no Paraíso.”

O carinho pelos jovens

São João Bosco tinha um afeto especial pelos jovens, pois acreditava que os jovens tinham o poder de mudar o seu futuro, e bastava-lhes Amor e orientação para que encontrassem o caminho certo. Portanto desenvolveu uma maneira lúdica e dinâmica de catequizar para atrair a atenção e gerar o interesse na vida cristã.

Ele inseria brincadeiras, malabarismos e outras atividades esportivas entre as atividades religiosas. Adorava divertir e entreter os jovens durante os ensinamentos, o que fez que seus métodos fossem contestados em época de rigidez nas escolas.

Como já tinha trabalhado também como garçom, sapateiro, marceneiro, ferreiro, entre outras coisas, ensinava também esses ofícios aos jovens, para que pudessem dar início às suas vidas profissionais e ganhassem o próprio sustento. Dom Bosco pregava que o carinho e a atenção tinham muita influência na formação das crianças e jovens: “Que os jovens não somente sejam amados, mas que eles próprios saibam que são amados.”

Dom Bosco buscava despertar nos jovens o senso de responsabilidade, para que pudessem planejar melhor suas vidas, para que vivessem em comunhão com o Senhor e principalmente a importância da Eucaristia na vida cotidiana. Ele enfatizava valores como a amizade, o amor, a justiça e a fraternidade.

O milagre da Eucaristia

Dom Bosco sempre foi muito devoto da Eucaristia, e escreveu diversos relatos sobre a importância da celebração da Santa Missa em seus livretos populares. Um de seus milagres ainda em vida é diretamente relacionado com a Hóstia, o Pão da Vida.

Na Hóstia está Cristo em Corpo, Sangue, Alma e Divindade, como diz o símbolo Atanasiano, e é através da Hóstia que Cristo alimenta e fortalece a nossa alma, assim como Cristo alimentou e fortaleceu o corpo e alma de milhares de pessoas durante as multiplicações do pão narradas pelo Evangelho.

Dom Bosco celebrava Missas diariamente e um dia no momento da comunhão ele percebeu que havia apenas 36 Hóstias na píxide, enquanto a Missa contava com 360 fiéis. Foi então que o santo fez o milagre de multiplicar o número de Hóstias para distribuir o Sacramento para todos os presentes.

O grande milagre que São João Bosco fez foi mudar a vida de milhares e milhares de jovens e crianças transformando-os em cidadãos cristãos e honestos, não só protegendo-os contra os perigos da vida, mas tornando-os pessoas íntegras e felizes que difundiam por onde passavam o bom perfume de Cristo, como São Paulo comenta na Carta aos Coríntios cap. 2 versículo 15.

Devoção a São João Bosco

São João Bosco é o Padroeiro dos Jovens e seus devotos oram pela iluminação de filhos e filhas que conheçam mais a palavra de Deus, guiando todos os jovens e crianças para serem mulheres e homens alegres, confiantes em Deus e que fazem do trabalho e das iniciativas sociais meios para servir ao próximo e contribuir com a sociedade.

Uma das formas mais populares de devoção ao seu nome é através da Medalha de Dom Bosco, que o apresenta justamente no momento da celebração do Corpo e Sangue de Cristo.

Anúncios

Publicado em 31 de janeiro de 2014, em JUVENTUDE, PADROEIROS, SANTOS e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. sou Devota dele *——* ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s