Tríduo Pascal: Aleluia

ressurreicao1No Sábado Santo, Com a chegada da noite, entramos no coração das celebrações da Semana Santa! É a hora da Grande Vigília, a Vigília Pascal, que Sto. Agostinho (+ 430 d.C.) chamava a Mãe de todas as Vigílias!

Para os primeiros Cristãos, a Páscoa não era apenas uma Festa entre tantas outras, mas era a Festa Das Festas! É assim que é até hoje! A maior Festa da Igreja Católica não é a Festa do Padroeiro (a), mesmo de Nossa Senhora Não é a Festa do Natal, que é o começo de nossa Salvação! Não é a Festa de Pentecostes, que é complemento da Páscoa! A maior Festa da Igreja Católica é a Festa da Páscoa! Somos uma Igreja Pascal!

A Liturgia da Vigília Pascal, riquíssima, divide-se em quatro partes:

1) Bênção do Fogo e do Círio Pascal, que simbolizam o Cristo Ressuscitado;
2) Liturgia da Palavra, com cinco leituras, que resumem a História da Salvação;
3)Liturgia Batismal: na Igreja Primitiva, o Batismo dos Catecúmenos Adultos se dava na Vigília Pascal, depois de longa preparação;
4) Liturgia Eucarística: segue-se, então a Missa com procissão das Ofertas.

Eis uma pergunta que sempre fazem: Por que a Festa da Páscoa é móvel: não cai sempre no mesmo dia de um mês? A Resposta: É porque os Cristãos herdaram dos Judeus a data da Páscoa, que é no Domingo depois da primeira Lua Cheia da Primavera (na Europa e no Ocidente). Para nós, no Hemisfério Sul, a Páscoa é no Domingo depois da primeira Lua Cheia do Outono.

Com a Páscoa variam as Festas da: Ascensão do Senhor, Pentecostes Corpus Christi e Sagrado Coração de  Jesus.
A noite de Sábado Santo, rompe o jejum e marca a passagem do luto para a festa ou por outras palavras, da morte para a vida. As vigílias que se celebraram por todas as Igrejas, foram vividas na expectativa de ressurreição.
Realizada depois do anoitecer de Sábado e devendo concluir-se antes do amanhecer de Domingo. Começando pela Bênção do fogo, que acende o Círio Pascal, passando pela liturgia da palavra, a liturgia baptismal, apontando para o cume que é a liturgia eucarística.
Em Jesus Cristo “aconteceu a vitória da luz interior sobre as trevas”, uma vitória que “tem de ser confirmada pela Igreja, para que em toda a humanidade a luz vença as trevas”, Com a ressurreição, terminaram para Jesus “as penas desta vida, as humilhações e os sofrimentos” e para os cristãos de hoje ” já têm sentido as tribulações, dores e inquietações”. É toda a Igreja que “se renova na Páscoa… começa a grande festa, um dia que compreende cinquenta dias, e se estende até ao Pentecostes. Este tempo é o mais significativo para o cristão, após sete semanas ele recebe o dom do Espírito Santo”.

CLIQUE AQUI PARA LER SOBRE O SIGNIFICADO DO CÍRIO PASCAL

Anúncios

Publicado em 19 de abril de 2014, em REFLEXÕES, SEMANA SANTA e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s