Reflexão do Domingo de Pentecostes 2014

pentecostesNasce a Igreja no dia da Vinda do Espírito Santo, Ele inaugura a Igreja que Cristo prometeu que iria realizar em Pedro e nos Apóstolos e com eles a Igreja institucional (visível), mas com o Espírito Santo a Igreja da Graça (invisível). Jesus prometeu “outro Paráclito” que ficaria conosco por toda eternidade, visto que Jesus, sendo o primeiro Paráclito, teria que voltar ao Pai. Assim Ele veio fazer habitação no meio dos homens e realizar em cada um aquilo que Cristo conquistou – a nossa redenção. E nesta grande festa de inauguração da Igreja de Cristo o Espírito Santo manifesta seu poder para mostrar aos homens para o que veio – implantar o Reino de Deus neste mundo decaído pelo pecado.

Desta forma Lucas quer nos colocar um grande evento em Jerusalém onde com línguas de fogo, de vento impetuoso, a manifestação do Paráclito impulsiona aqueles homens medrosos a saírem e anunciar a Boa Nova e em uma primeira pregação de Pedro já levou a conversão três mil homens.

E assim o Espírito não irá parar e até a volta de Jesus estará formando o povo para Deus, um povo disposto, arrojado, consagrado ao ponto que o Senhor se realize na vida de cada um, pois é isto que o Espírito deseja que cada um de nós seja um novo cristo, Ele quer nos conformar a Cristo, nos colocar nesta “forma” de vida e santidade. Para isso somos conduzidos pelo Espírito Santo a nos formar como implantadores do Reino em que o mundo possa olhar para os escolhidos e ver que vale a pena seguir o Senhor.

Este é o tempo do Espírito, tempo da Palavra e do Testemunho, pois somente assim o mundo será transformado. Para isso Sua vinda é com manifestação de “presentes”. Veja bem, quando o Imperador ia visitar uma de suas cidades ou região levava com sigo presentes para o povo (isenção de impostos, novas construções…) e era chamado de evangelho – Boa nova, pois era portador de uma boa notícia para seu povo. Mas agora vemos Jesus é a verdadeira Boa Nova, Ele nos trás a verdadeira Boa Notícia – a Vida Eterna – E o Espírito vem realizar em nós a conquista de Jesus, mas também esta presença vem acompanhada de muitos presentes para que possamos participar efetivamente deste Reino inaugurado e não sermos apenas expectadores, muito pelo contrário seremos protagonistas deste “novo” em parceria com o Espírito Santo. Desta forma Ele nos reveste de Dons e Carismas para que possamos agir efetivamente como obreiros aptos a executar um serviço de qualidade, de poder, de transformação da face da terra. Mas não nos deixa sozinhos, está conosco, ao nosso lado nos dando a capacidade, a cada momento, para que nada saia diferente de seu projeto. Cabe a cada um de nós a entrega total ao Espírito Santo, por isso nós dizemos sempre “Vinde Espírito Santo…”.

Os dons estão em nós, não há um sem os dons. Quais são os dons que já se manifestaram em sua vida? O que você está fazendo com eles? Já identificou seus dons e os colocou em prática a serviço da Igreja? Será que seus dons são como um troféu que enfeita a estante de sua vida e está cheio de poeira? Tomara que não. Os dons são ferramentas de trabalho na construção de um novo mundo. Estes dons não vêm acabados, mas à medida que os usamos se aperfeiçoam e crescem. Certamente que à medida que usamos nos deparamos com a nossa inexperiência, como também nossos pecados e nossos limites, mas para isso temos que buscar intensamente nossa vida de oração pessoal e a intimidade com Deus, assim vamos crescendo nesta intimidade com o Espírito Santo e permitindo que Ele faça sua obra em nós e através de nós.

Não somos espectadores, como criancinhas mimadas que ficam chorando aos pés de sua mãe para que ela faça tudo por ele, somos filhos, herdeiros, responsáveis, somos donos da herança de nosso Pai e Ele nos deu este mundo, conquistado por Cristo na Cruz, então temos que voltar ao princípio, no projeto primeiro de Deus Pai que criou o homem a sua imagem e semelhança e disse: “Crescei-vos e multiplicai-vos, dominai a terra e submetei-a”, isto é, este mundo é todo de vocês, façam dele um mundo maravilhoso, ai Eu serei glorificado. Pois bem aquilo que nossos primeiros pais destruíram Jesus fez nova todas às coisas, agora cabe a nós e ao Espírito Santo fazer tudo novo.

Vamos em frente.

Anúncios

Publicado em 8 de junho de 2014, em REFLEXÕES e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s