Arquivo mensal: agosto 2014

Reflexão do Evangelho do 21º Domingo do Tempo Comum (Mateus 20,1-16)

jesus e pedroA RESPOSTA DE UMA VIDA

Continua a ressoar para nós a pergunta de Jesus aos discípulos: “Quem sou eu para vocês?” É pergunta que inquieta, se não quisermos responder apenas com uma fórmula aprendida no catecismo ou com as mesmas palavras de Pedro, sem necessariamente alcançar todo o significado da mais bela profissão de fé: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.

Jesus faz a pergunta a cada um de nós e espera também uma resposta pessoal. Resposta que venha da experiência pessoal com ele, superando meros conceitos e fórmulas prontas.

Sobre o “Jesus histórico” tantas hipóteses já se levantaram, e ainda hoje novos livros com antigas teorias fazem sucesso. Querem fazer dele um guerrilheiro ou então um líder religioso alienado dos problemas sociais de seu tempo. Mas o Mestre não se enquadrou naquilo que esperavam do Messias. O Deus que ele veio revelar passava longe da resignação e do poder, e mais longe ainda do poder movido a força e violência.

A resposta de Pedro mostra que a experiência que fazemos de Jesus, no fundo, é uma experiência de revelação divina. Seguir Jesus, mais que dizê-lo com palavras e discursos, é testemunhar sua ação na nossa vida e na vida dos irmãos. Experimentamos a bondade de Deus sendo bondosos com os outros; experimentamos sua misericórdia na misericórdia que praticamos; expe-rimentamos seu amor no amor que vivemos dia a dia. É assim que Deus se revela, também em nossas fraquezas, porque ao final se trata sempre do dom de Deus, e não de mero esforço pessoal.

Pedro demonstrou sua fé em Jesus, ainda que sem compreender plenamente as implicações do que significava seguir aquele Messias diferente e sem igual. Para além das palavras, o que importou para Pedro e o que importa para nós é a atitude fundamental: confiar-se nas mãos de Deus, o único que pode dar a segurança de uma rocha, a pedra firme sobre a qual continuaremos a construir a comunidade dos filhos do Deus vivo.

Pe. Paulo Bazaglia, ssp

Papa encontra jogadores do seu time, San Lorenzo

Ide e Anunciai

 

2014-08-20 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – “Cumprimento os campeões da América, o meu time San Lorenzo, que faz parte da minha identidade cultural”. Assim o Papa Francisco, saudou, em espanhol, o time de futebol argentino San Lorenzo Almagro, que acaba de vencer a Copa sul-americana Libertadores da América.
Chegando ao palco, no início do encontro, o Papa saudou individualmente os jogadores. No final da audiência, o grupo levou ao Pontífice uma camisa, o troféu original e uma cópia, doada a Francisco. Enfim, tiraram uma foto de grupo, com o ‘torcedor número 1’.
(CM)

Ver o post original

Reflexão do Evangelho da Solenidade da Assunção de Nossa Senhora (Lc 1,39-56)

assuncao170Quem é Maria? Que Mulher é essa que Deus criou de forma tão espetacular para que Ele pudesse enviar o Salvador? Certamente que tudo que aprendermos sobre Maria ainda é pouco em relação aquilo que ele é. Muitos falam tantas coisas sobre esta grande Mulher, uns depreciando, outros indiferentes, outros, porém com muita propriedade. Mas, com toda certeza, Ela ultrapassa todo conhecimento humano. Mas realmente, nossa Igreja, lhe dá todo mérito e A exalta, com toda reverência, a santidade que Ela mereceu de Deus para exercer sua missão.

Maria é o Ícone perfeito da natureza humana, é o protótipo perfeito da pessoa humana, aquela que podemos olhar e ver o que deveríamos ser se não fossemos contaminado pelo pecado. Ela é a representante da Raça Humana a única perfeição de nossa raça que pode clamar a Deus –“Eles não têm mais vinho” (Jo 2,3) – Vinho do Amor, da Salvação, da Graça. Ela é a única que clama com propriedade as graças que precisamos, pois é a única “Cheia de Graça”.

“Santo Tomás tão sóbrio e discreto em suas afirmações, não duvida em qualificar sua dignidade de certo modo infinita: ‘A humanidade de Cristo pela sua união com Deus; A Bem-Aventurança criada, que consiste em sua unidade com Deus, e a santíssima virgem, pelo ato de ser Mãe de Deus, tem certa dignidade infinita, por ser Deus um bem infinito’”. (Tel. Perf. Cristã). Leia o resto deste post

Papa Francisco reza em cemitério de bebês abortados…

Dominus Vobiscum

papa-cementerio-nonatos--644x362 Foto: AFP – Site http://www.abc.es

“Taeahdongsan”. Um lindo jardim onde se pode ver uma estátua da Sagrada Família. Seria um belo cenário bucólico se não houve um detalhe triste: A imagem está rodeada de centenas cruzes de madeira brancas que representam os não-nascidos, ou seja, um cemitério de seres humanos abortados. Foi neste lugar que o Papa Francisco orou em silêncio neste sábado, em sua visita a Coréia do Sul.

A Coreia do Sul tem uma alta taxa de abortos, e segundo os últimos dados oficiais divulgados em 2005, foram praticadas 340 mil interrupções voluntárias da gravidez contra 440 mil nascimentos. A lei sul-coreana do aborto estabelece regras para a interrupção da gravidez, como estupro, incesto, perigo para a saúde da mãe e doenças hereditárias, e limita o procedimento até 24 semanas de gestação. Mas assim como no Brasil, raramente a lei para pune quem pratica o aborto.

Infelizmente…

Ver o post original 184 mais palavras