Arquivo diário: 4 de junho de 2015

Reflexão: Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo

Ide e Anunciai

2015-06-04 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – A Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo nos leva à tomada de consciência da grandiosidade da amizade selada entre Deus e o Homem.

No passado, nos diz a primeira leitura tirada do livro do Êxodo, a aliança entre Deus e o Povo de Israel se dava com a aspersão do sangue de animais. Metade era aspergida sobre o altar, símbolo de Deus e, a outra metade, sobre o povo. Isso deveria se repetir sempre a cada ano.

No Evangelho, Jesus diz que ele está realizando a nova e eterna aliança com o derramamento de seu sangue. Jesus a realizou na Ceia e no Calvário.

Na Ceia, Jesus dá graças ao Pai, como autor da vida, de todo dom. Ele o faz com seu sangue e seu corpo.

A segunda leitura, da Carta aos Hebreus, nos diz que esse gesto de Jesus…

Ver o post original 218 mais palavras

Papa: idolatrias do nosso tempo nos tornam cristãos medíocres

Ide e Anunciai

2015-06-04 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa presidiu nesta quinta-feira (04/06) à Missa de Corpus Christi,na praça diante da Basílica São João de Latrão. Na homilia,  Francisco refletiu sobre o significado de separar e padecer nos dias de hoje.

Separar

“Nós nos separamos quando não somos dóceis à Palavra do Senhor, quando não vivemos a fraternidade entre nós, quando competimos para ocupar os primeiros lugares, quando não encontramos a coragem de testemunhar a caridade, quando não somos capazes de oferecer esperança”.

A Eucaristia nos permite não nos separarmos, pois é o vínculo da comunhão, é o cumprimento da Aliança – prosseguiu o Papa – sinal vivo do amor de Cristo que se humilhou e aniquilou, para que permanecêssemos unidos.

“O Cristo presente em meio a nós, no sinal do pão e do vinho, exige que a força do amor supere toda laceração e, ao mesmo tempo, torne-se comunhão…

Ver o post original 299 mais palavras

Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo – São Marcos 14, 12-16.22-26 – Dia 04 de Junho de 2015

Ide e Anunciai

  1. No primeiro dia dos Ázimos, em que se imolava a Páscoa, perguntaram-lhe os discípulos: Onde queres que preparemos a refeição da Páscoa?
  2. Ele enviou dois dos seus discípulos, dizendo: Ide à cidade, e sair-vos-á ao encontro um homem, carregando um cântaro de água.
  3. Segui-o e, onde ele entrar, dizei ao dono da casa: O Mestre pergunta: Onde está a sala em que devo comer a Páscoa com os meus discípulos?
  4. E ele vos mostrará uma grande sala no andar superior, mobiliada e pronta. Fazei ali os preparativos.
  5. Partiram os discípulos para a cidade e acharam tudo como Jesus lhes havia dito, e prepararam a Páscoa.
  1. Durante a refeição, Jesus tomou o pão e, depois de o benzer, partiu-o e deu-lho, dizendo: Tomai, isto é o meu corpo.
  2. Em seguida, tomou o cálice, deu graças e apresentou-lho, e todos dele beberam.
  3. E disse-lhes: Isto é o meu sangue, o sangue da…

Ver o post original 691 mais palavras

O Corpo e o Sangue do Senhor – Homilia do Papa Bento XVI

Ide e Anunciai

Santo Agostinho ajuda-nos a compreender a dinâmica da comunhão eucarística, quando faz referência a uma espécie de visão que teve, na qual Jesus lhe disse: «Eu sou o alimento dos fortes. Cresce e receber-me-ás. Tu não me transformarás em ti, como o alimento do corpo, mas és tu que serás transformado em mim» (Confissões VII, 10, 18).

Portanto, enquanto o alimento corporal é assimilado pelo nosso organismo e contribui para o seu sustento, no caso da Eucaristia trata-se de um Pão diferente: não somos nós que o assimilamos, mas é ele que nos assimila a si, de tal modo que nos tornamos conformes com Jesus Cristo, membros do seu corpo, um só com Ele. Esta passagem é decisiva. Com efeito, precisamente porque é Cristo que, na comunhão eucarística, nos transforma em si, neste encontro a nossa individualidade é aberta, libertada do seu egocentrismo e inserida na Pessoa de Jesus, que…

Ver o post original 235 mais palavras