Arquivos do Blog

Bonito de Santa Fé celebrou festa do Padroeiro

Fonte; edição Juventude de Itaporanga com fotos do site http://www.bonitofest.com

tema:” a melhor festa é a Liturgia com o Dízimo partilhado.”

No dia 13 de junho aconteceu a grande festa em louvor a Santo Antônio, padroeiro da cidade de Bonito de Santa Fé- PB.

De acordo com os paroquianos, esta foi a festa mais bonita e fervorosa que a comunidade já vivenciou, “vivendo a liturgia e partilhando o dizimo”.

O administrador paroquial, Padre Francisco Geraldo, também se mostrou bastante satisfeito com o resultado da festa. Segundo ele o rendimento da festa deste ano foi um verdadeiro milagre, em torno de 20.000,00 (resultado parcial). O padre parabenizou a comunidade pela participação e colaboração de todos e enfatizou que é possível realizar uma festa com o dizimo dos paroquianos.

O gesto concreto aconteceu durante a celebração da missa de encerramento com a partilha do pão de Santo Antônio.

Parabenizamos a comunidade de Bonito de Santa Fé, por uma festa tão bonita, vivida na simplicidade e com grande fé, sem a presença de bebidas alcoólicas desde o ano de 2007, após a chegada do Padre Francisco Geraldo nesta paroquia.

PADRE JANILSON LANÇA LIVRO EM CAJAZEIRAS

Da redação www.diocajazeiras.com.br

Na última quarta feira, 16, no Centro de Pastoral da Paróquia São João Bosco, em Cajazeiras, PB, aconteceu a apresentação do Livro MARIA, HISTÓRIA E TEOLOGIA de autoria do Pe. Janilson Rolim Verissimo.Na oportunidade estavam presentes os alunos da Escola de Fé daquela paroquia, alguns sacerdotes e diáconos, religiosos e familiares do Pe. Janilson.“Foi um momento muito especial na minha história sacerdotal. Mesmo estando diretamente atuando na área filosófica, na Fafic, nunca deixei de atualizar os conhecimentos teológicos, pois a Teologia muito me apraz”, disse Pe. Janilson.

 O texto trata, entre outras coisas, da reflexão mariológica nos escritos paulinos. Em um primeiro momento são apresentados dados históricos do apóstolo de Tarso e da mãe de Jesus. Em seguida é feita uma leitura exegético-teológica de Gl 4,4. Por fim, uma análise de Rm 1,3 e a sua convergência mariológica. Virgindade de Maria, irmãos de Jesus e o encontro histórico entre Paulo e Maria são também assuntos analisados no livro.“Relacionar Paulo e Maria, seja na contemporaneidade dos dois, seja nos escritos daquele, é falar da estrutura da Igreja. Ambos representam, tanto sozinhos, quanto juntos, o perfeito perfil da catolicidade da Igreja de Cristo: Missão e Oração; Fé e Vida; Serviço e Testemunho; Carisma e Ministério”, concluiu o autor.