Arquivos do Blog

Reflexão do 11º domingo comum

A DINÂMICA DO REINO
Para falar da dinâmica do reino de Deus, Jesus se serve das características da semente, figura presente nas duas parábolas de hoje. Se a semente plantada encontra as condições de germinação e crescimento, vai se desenvolvendo por si mesma e acaba se tornando arbusto ou árvore.
Ao interpretar essas parábolas, é recomendável o cuidado para não cair na visão triunfalista ou sensacionalista de Igreja. Hoje essa tentação é forte, principalmente quando vemos e aplaudimos os grandes shows religiosos que se multiplicam em todo o Brasil.
Não é no espetacular que a Igreja mostra sua força, mas em sua pobreza e disponibilidade. As parábolas sugerem a imagem de uma Igreja pobre, que não anuncia nem busca a si mesma, mas se desapega de toda riqueza e se liberta de qualquer aliança ou compromisso com as “potências modernas”: dinheiro, mídia, política, poder…
O reino de Deus não se mede pelo número de batismos, crismas ou casamentos religiosos nem pelo número ou tamanho de nossas igrejas; tampouco pela imponência de nossas assembleias litúrgicas. Não esqueçamos que o reino é impulsionado pela força do Espírito de Deus. Não nos é lícito, com nossa pretensão de grandeza, sufocá-lo. Ele cresce à medida que o Espírito Santo não encontra obstáculos.
A exemplo da semente, somos lançados à vida por Deus e um dia, ao fim de nossa peregrinação terrestre, seremos por ele colhidos. Antes disso, porém, devemos amadurecer e produzir os frutos que Deus e a comunidade esperam de nós. Nesse tempo de fertilidade, não é preciso produzir ações estrondosas. Os pequenos gestos do dia a dia favorecem o crescimento do reino e todos podem se beneficiar disso. Ao crescer na fé, na esperança e na caridade, tornamo-nos árvore capaz de abrigar quem necessita e alimentar aqueles que buscam a fraternidade e a justiça.
Pe. Nilo Luza, ssp
Anúncios

Pensamento do Dia

Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor”.

Reflexão do Domingo da Santíssima Trindade

FAZER DISCÍPULOS OS POVOS
Por estar no ponto intermediário do ano litúrgico, a festa da Santíssima Trindade faz como que uma retrospectiva, rememorando o nascimento, a morte e a ressurreição de Cristo, e lança um olhar para a frente, contemplando a ação de Jesus.
A passagem deste domingo é a conclusão do Evangelho de Mateus. O texto nos traz a missão da Igreja e a prática das primeiras comunidades, que acolhem os novos membros em nome da Trindade santa. Prática presente ainda hoje na celebração do batismo.
Para santo Agostinho, cada ser humano é imagem da Santíssima Trindade. É um, mas pode ser visto em três dimensões, na perspectiva de suas três principais faculdades: a memória, imagem de Deus Pai; a inteligência, reflexo de Deus Filho; a vontade, imagem de Deus Espírito.
A empreitada que Jesus deixou para sua Igreja não é nada fácil: fazer discípulos seus todos os povos. Essa é a missão que a Igreja deve levar à frente. O Documento e Aparecida usa com muita frequência o binômio discipulado e missão. Insiste que somos discípulos (batizados) e missionários (enviados).
Esse mandato deve ser assumido não como um peso, mas como motivo de alegria. Expressamos a “alegria de sermos discípulos do Senhor e termos sido enviados com o tesouro do evangelho. Desejamos que a alegria que recebemos no encontro com Jesus (…) chegue a todos os homens e mulheres feridos pelas adversidades; desejamos que a alegria da boa-nova do reino de Deus (…) chegue a todos quantos jazem à beira do caminho, pedindo esmola e compaixão. A alegria do discípulo não é um sentimento de bem-estar egoísta, mas certeza que brota da fé, que serena o coração e capacita para anunciar a boa-nova do amor de Deus” (cf. DAp 28-29).
A festa da Santíssima Trindade é a festa da unidade dos povos em torno do único Pastor e Messias, Jesus. Ao celebrar o mistério da Santíssima Trindade, vem-nos uma questão: quem é Deus? Com base nas leituras deste domingo, podemos dizer que ele é “o Deus para nós, o Deus em nós e o Deus conosco”.
Pe. Nilo Luza, ssp

Pensamento do dia