Arquivos do Blog

Plenárias da Cúpula produz documentos

Autor/Fonte: Cúpula dos Povos

 Sínteses das plenárias ocorridas nos dias 17 e 18 já estão disponíveis

Dia 19 à tarde aconteceu a primeira Assembleia dos Povos, onde foram apresentadas as sínteses das cinco plenárias de convergência realizadas nos dias 17 e 18 de junho. Na Assembleia, foram apontadas as causas estruturais para as crises que o mundo enfrenta e as falsas soluções propostas pelos governos e corporações para resolver questões como aquecimento global, pobreza, fome, desigualdade social e direitos humanos.

Para ler os documentos na íntegra, que servirão de base para a construção do documento final da Cúpula dos Povos, basta clicar sobre os ícones de cada plenária.

Plenária 1: Direitos, por justiça social e ambiental 

Plenária 2: Defesa dos bens comuns contra a mercantilização

Plenária 3: Soberania alimentar

Plenária 4: energia e indústrias extrativas

Plenária 5: Trabalho — por uma outra economia e novos paradigmas de sociedade

Você pode ler a matéria sobre a primeira Assembleia dos povos, aqui.


Anúncios

Pastoral da Juventude na Rio + 20

Autor/Fonte: Teias da Comunicação

Promovida pela Secretaria Nacional de Juventude, ocorreu no dia 13/06, uma mesa de debate sobre “Juventude e Sustentabilidade” dentro das atividades iniciais da Rio + 20. A jovem Paula Grassi, atual representante da Pastoral da Juventude no Conselho Nacional de Juventude foi uma das convidadas para participar da mesa. A participação da PJ neste espaço possibilitou dar visibilidade às ações que atualmente o projeto A Juventude Quer Viver e o projeto Ajuri desempenham com mais direcionamento para as temáticas que estão sendo discutidas também por outras entidades e movimentos que acreditam e lutam pela justiça ambiental. “Dessa forma, a Pastoral da Juventude entra em mais uma ciranda, pela vida da juventude, a vida dos povos, a vida da nossa Mãe Terra. Nesse sonho da Civilização do Amor, queremos possibilitar o enfrentamento da pobreza e das desigualdades sociais, contribuindo para o reestabelecimento das relações de igualdade, que são bases que tem o direito no centro, para o Bem Viver de todos/as.” Ressaltou Paula Grassi durante a sua fala. Além disso, Paula enfatizou as discussões que as PJ’s fizeram na Semana da Cidadania 2012 sobre a temática da saúde alimentar. “É preciso ter certeza do que se põe na mesa” foi o lema que embalou toda a reflexão da produção de alimentos, da soberania alimentar do direito à segurança alimentar com acesso igualitário e adequado, com qualidade. As discussões tiveram como base a saúde que foi o tema da Campanha da Fraternidade 2012, passando pelas formas de produção de alimentos – nossa agricultura – até os direitos de acesso à uma alimentação de qualidade e à segurança alimentar. 

Caritas Internationalis divulga documento sobre a Rio+20

“Todos com fome de justiça, equidade, sustentabilidade ecológica e co-responsabilidade!”. É com esta afirmação que a Cáritas Internationalis, uma confederação mundial de 164 organizações solidárias, da qual e Cáritas Brasileira faz parte, inicia o documento que declara o posicionamento da entidade com relação a Rio+20.

O futuro na perspectiva da Caritas defende o enfoque no desenvolvimento humano, por meio do respeito e da realização dos direitos humanos. Erradicar a fome, a pobreza e a exclusão são prioridades fundamentais para a Cáritas.

“Conclamamos a uma mudança de paradigma, a uma nova civilização do amor pela humanidade, que coloque a dignidade e o bem-estar de homens e mulheres no centro de toda ação. Todo compromisso que se assuma na cúpula da Rio+20 deve validar esta perspectiva. Conclamamos os líderes do mundo a enfrentar este desafio, com valentia e confiança, a fim de que esta cúpula seja uma mensagem de esperança para a humanidade, sobretudo para os pobres e excluídos.”

Cinco elementos são apontados no documento como fundamentais para um caminho de mudança: um futuro sem fome; um futuro com visão; um futuro de cuidados com a nossa casa: A criação; um futuro com o novo marco econômico verde; e um futuro que respeite mulheres e homens criados à imagem de Deus: um novo contrato social.

Leia aqui o documento completo.